Os 7 erros que um profissional pode cometer nos e-mails corporativos.
26/09/2012
Confira no artigo abaixo se você comete algum deles.

 

Vivemos em um mundo totalmente conectado, seja pelos smarthfones, notebooks, tablets etc. Dentro deste universo e por conta da correria do dia-a-dia e da forma direta e objetiva de se comunicar com os outros que as redes sociais permitem, acabamos por criar uma nova linguagem de comunicação quando utilizamos essas ferramentas. E isso está sendo refletido na rotina corporativa.

 

Profissionais dizem que o e-mail corporativo precisa carregar a sua imagem profissional. Ou seja, o e-mail enviado para um cliente ou colega de trabalho, acaba por divulgar quem você é (profissionalmente dizendo). Portanto erros mais graves podem comprometer sua imagem dentro da empresa e prejudicar sua carreira.

 

Abaixo, veja alguns dos erros mais cometidos por profissionais de todoas as áreas e o que você pode fazer para evitá-los:

 

* Erros de ortografia: O profissional manda diversos e-mails durante o dia de trabalho e nessa pressa de resolver problemas e eliminar aquela quantidade absurda de assuntos em sua caixa de entrada, muitas vezes a mensagem acaba sendo enviada sem a atenção necessária. O ideal, é investir um tempo pelo menos para ler novamente o que foi escrito e assim eliminar alguns possíveis erros de ortografia, palavras erradas e erros de digitação. Evitando que a pessoa que a receba, julgue-o como mal profissional ou até mesmo ignorante.

 

* Informalidade X Formalidade: Aqui a dica é simples: Se você iniciar uma mensagem de e-mail com um simples "Oi", você deve terminá-lo de forma também informal. Caso você inicie a conversa de uma forma mais profissional e formal, você precisa inserir o tradicional "Atenciosamente" no final. Vale ressaltar que para clientes e gestores, é de bom tom sempre utilizar uma linguagem formal e deixar: abraços, beijos e demais tratamentos pessoais, para colegas mais próximos, namorados e amigos apenas.

 

* Expressões Temporais: Este é um erro muito comum que as pessoas cometem na rotina diária do trabalho. Muitos acreditam que ao utilizar o "Bom Dia" ou "Boa Tarde", você esta sendo educado, formal e profissional (e de uma certa forma, está). Porém, não é recomendado utilizar esse tratamento ao enviar um e-mail, pelo simples fato de que você não sabe se a pessoa do outro lado irá recebê-lo exatamente no momento que você os enviou.

 

* Abreviações: Talvez este seja o grande responsável pela informalidade que um e-mail profissional possa ter. As redes sociais influenciam muito essa linguagem de abreviações, mensagens curtas e diretas. Porém no e-mail corporativo isso é visto como preguiça ou falta de educação. Claro que dependendo do ambiente que você trabalhe, isso pode ter menos importância (por exemplo uma agência de publicidade, que tem um perfil mais descontraído) ao se comunicar com integrantes de sua equipe, etc. A dica é conferir a mensagem sempre antes de enviá-la, pois o vício e o costume em abreviar as palavras, pode comprometer a credibilidade de seu e-mail.

 

* Uso de maiúsculas: Este não necessariamente é considerado um erro mas é uma pratica que gera desconforto por quem recebe. A idéia que se passa quando a pessoa escreve uma palavra ou trecho em maiúscula, é que você está com raiva e está gritando com a outra. A dica é optar por outras formas de marcadores, por exemplo, negrito ou sublinhado. Evitando assim, situações constrangedoras.

 

* Mensagens desnecessárias: A comunicação exagerada é um fator impeditivo na produtividade do profissional, afirma especialistas. Muitos profissionais acabam por banalizar o uso da ferramenta, a utilizando para todo e qualquer assunto, sem de fato focar no que realmente importa. Há pesquisas que mostram que das 8 horas em média que uma pessoa passa em um escritório, 5 delas são destinadas a redigir e responder e-mails. Utilizando e-mail quando realmente se faz necessário, fará com que você ganhe mais tempo para produzir e adiantar suas tarefas.

 

* Uso pessoal: Esse é um vício que muitos profissionais não se dão conta mas que podem te prejudicar na empresa. Mesmo após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) limitar o poder de fiscalização das empresas neste assunto, utilizar e-mail corporativo para assuntos pessoais, não é considerada uma atitude de um bom profissional. A dica é separar as coisas e utilizar a conta corporativa apenas para resolver problemas da rotina profissional, assim não colocando seu emprego e reputação em perigo.