8 dicas para no perder tempo com mal entendidos na comunicao.
01/04/2013
A mensagem digital no tem tom de voz. Objetividade pode parecer frieza ou rispidez. Levante a mo quem nunca se deparou com um email e entendeu mal seu contedo.

 


A comunicação digital entrou na nossa vida de tal forma que nos sentimos esquisitos offline. Precisamos checar nossos emails, nossas redes sociais, procuramos lugares onde há wi-fi, resolvemos questões até mesmo quando estamos no trânsito, seja nos transportes coletivos ou durante um congestionamento em nossos carros.



A comunicação online veio para ficar. É nossa forma de nos aproximar de amigos queridos, oferecer produtos e serviços e especialmente, manter o fluxo de trabalho, dentro da empresa ou trabalhando remotamente. Apesar de todas as vantagens, de vez em quando a comunicação falha e não por falta de conexão, mas por mal entendidos.



O último desafio da comunicação digital é a entonação de voz. O que pode ser objetividade para uns, pode parecer frieza ou rispidez para outros. Levante a mão quem nunca se deparou com um email e entendeu mal seu conteúdo?



Esse é um aprendizado constante e nessa interferência de mal entendidos, está inscrita a confiança em nossos interlocutores. No mundo do trabalho, em que corremos quase sempre contra o tempo, o que é uma informação “enxuta” pode parecer uma bronca ou desrespeito com o trabalho do outro. O que fazer quando essas situações acontecem?



1 – Se a mensagem não é pessoal e agressiva, aposte sempre que se trata de uma relação profissional e nesse aspecto, quanto mais objetiva, melhor;



2 – Se a mensagem em questão for para chamar a atenção para um erro ou equívoco, procure mandar a mensagem somente para o responsável. Quando diversas pessoas da equipe são copiadas sem necessidade, a impressão que fica é de queimação profissional daquele que errou;



3 – Se o clima é de tensão, se as pessoas estão sensíveis por conta de resultados negativos ou atrasos, ser delicado ajuda bastante no encaminhamento dos trabalhos. A comunicação é feita em duas vias: a de quem envia a mensagem e a de quem recebe. Se o destinatário não entende o que você escreve, melhor dar atenção de outras formas;



4 – Certifique-se antes do que realmente está sendo dito. Muitas vezes nossa ansiedade pode “engolir” palavras e frases inteiras trazendo o mal entendido;



5 – Respostas às nossas solicitações nem sempre são imediatas. Apesar de a outra pessoa estar online, pode haver outras prioridades, a pessoa pode estar em uma reunião e pressionar só vai tencionar ainda mais o clima. Espere para não parecer precipitado;



6 – Quando a sensação de ser mal entendido é constante, procure outro meio de comunicação para certificar-se que não se trata de perseguições. Muitas vezes um simples telefonema pode resolver mal estar entre membros da equipe e trazer um clima muito mais produtivo para todos;



7 – Reuniões periódicas presenciais amenizam bastante os ruídos digitais. Troca de informações, esclarecimentos e clareza nos objetivos em projetos iniciais podem facilitar a confiança e a objetividade no fluxo do trabalho;



8 – Da mesma forma que excesso de objetividade pode ser confundido com rispidez, excesso de emoticons, gifts e links para páginas engraçadas podem parecer falta de seriedade. Só mantenha esse tipo de comunicação com quem você mantém uma relação mais próxima e principalmente, recíproca no que diz respeito ao seu bom humor.

 

 

Fonte: ClickCarreira